Sablés de amêndoas

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Ou você pode simplesmente copiar e colar na sua Rede Social

Sablés de amêndoas

12 de dezembro de 2010

Descrição

Compartilhar

Sablés de amêndoas

Opa, quase não consigo voltar por aqui antes do fim do mês. Acho o máximo quem consegue fazer especiais de fim de ano, com receitas específicas para esta época, mas não ainda não consegui me organizar o suficiente para imitar. Quem sabe isso não entra para as minhas resoluções de ano novo?

De qualquer forma, esta receita de biscoitos rende uma lembrancinha de Natal pra lá de simpática. Eu a preparei para a minha fisioterapeuta, a santa pernambucana que literalmente me põe de pé quando a minha coluna já está pedindo arrego. Luv ya, E.!

Sablés de amêndoas

Ah, sobre os sablés, o nome vem do francês, ‘areia’, numa referência à textura ‘arenosa’ deste biscoito amanteigado. Quanto à receita, não tinha a menor possibilidade de ser ruim, vindo de quem veio: minha nova musa, Dorie Greenspan.

Está esperando o quê? Tire já a manteiga da geladeira, porque vale a pena!

Receita daqui

Ingredientes

200g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1/2 xícara de açúcar
1/4 de xícara de açúcar de confeiteiro peneirado
1/2 colher (chá) de sal marinho peneirado
2 gemas grandes em temperatura ambiente
1 1/2 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de amêndoas finamente moídas

Para decorar:
1 gema batida com 2 gotas de essência de amêndoas
Amêndoas moídas

Modo de Preparo

Com o auxílio da batedeira, usando o acessório em forma de pá, bata a manteiga em velocidade média até que ela fique cremosa. Adicione os açúcares e o sal e bata por 1 minuto, até que fique bem misturado. O objetivo aqui é obter uma mistura cremosa e aveludada, e não aerada. Acrescente as gemas e bata até que a mistura fique homogênea.

Desligue a batedeira e acrescente as farinhas. Proteja a tigela com acessório próprio ou com um pano de prato e vá batendo lentamente, somente até que a farinha seja absorvida. Nada de bater demais para que os sablés não percam a textura.

Divida a massa em duas partes. Sobre um filme plástico bem esticado, disponha uma das partes da massa, formando um rolo do diâmetro de um salame italiano. Repita a operação com a outra parte da massa. Leve os rolos à geladeira por pelo menos 3 horas (podem ficar até 3 dias) ou ao freezer (podem ser congelados por até 2 meses).

Quando estiver em condições de assar o biscoito, ligue o forno a 170ºC e forre 2 assadeiras com papel manteiga ou silpat.

Numa tigelinha, bata bem uma gema com 2 gotas de essência de amêndoas. Retire os rolos de massa da geladeira, pincele-os com a gema batida e salpique-os com um punhado de amêndoas moídas. Feito isso, corte-os em rodelas de cerca de 1 cm de espessura.

Disponha as rodelas nas assadeiras, deixando 2 cm de distância entre cada biscoito. Leve-os para assar por 17 minutos, girando a assadeira na metade do tempo.

Retire do forno e deixe descansar sobre a assadeira por 1 minuto ou mais para depois transferir os sablés para a grade onde esfriarão.

Os sablés podem ser guardados em latas por até 5 dias.

Observações Finais

Sablé de castanha do pará

* Contei que dá para usar outras castanhas, né? Estes da foto acima são de castanha-do-pará!

anterior
Pão de pesto e azeitonas
próximo
Financiers
anterior
Pão de pesto e azeitonas
próximo
Financiers

Adicionar um comentário